O experimento da doença asiática

O ano é 2020. O mês, janeiro. A cada dia se tornam mais intensas as notícias do tal vírus que eclodiu uma epidemia na China e acabaria levando a milhares de mortos no país.

Acompanhando as primeiras notícias do que viria a se tornar a pandemia de coronavírus, não pude deixar de me lembrar do experimento da doença asiática, conduzido por Amos Tversky e Daniel Kahneman há uns 40 anos atrás. Esse experimento é uma das mais conhecidas demonstrações do viés de framing, ou enquadramento, em tomada de decisão.

Em uma frase curta, esse viés é o seguinte: dependendo da forma como uma mesma informação ou um mesmo problema é apresentado, podemos tomar decisões diferentes. Sim, estamos falando sobre uma pessoa obter resultados diferentes — ou exibir “mudanças de preferência”, no economês — para uma mesmíssima coisa, a depender da moldura com que ela se apresente.

Sabe aquele papo de que a forma como se fala é quase tão importante quanto a mensagem em si? Tem a ver com isso.

Leia mais »