A tal da saliência e as vidas que importam

Antes de começar a estudar neurociência, saliência pra mim era só uma palavra engraçada que não fazia parte do meu vocabulário cotidiano. Uma forma divertida e meio tosca de falar do atrevimento sexual de alguém, ou talvez da gordurinha sobrando na barriga.

Depois me acostumei a compreender a palavra saliência como uma propriedade de um estímulo cognitivo, e seu significado mudou completamente para mim. Hoje, saliência é a minha palavra preferida para entender por que alguns estímulos geram uma grande mobilização social, ao passo que outros não.

Leia mais »